Juventude e desafios a serem superados

Por Adalberto Félix*

Criado em 2014 o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência é um indicador desenvolvido pela Secretaria Nacional de Juventude em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que agrega dados relativos às dimensões consideradas chave na determinação da vulnerabilidade dos jovens à violência, tais como taxa de frequência à escola, escolaridade, inserção no mercado de trabalho, taxa de mortalidade por homicídios e por acidentes de trânsito. Ele serve como norteador das políticas públicas de juventude, parcela da população mais afetada pela violência no Brasil.¹

O levantamento revelou que os jovens negros são as principais vítimas e estão em situação de maior vulnerabilidade à violência no Brasil.

Um dos grandes desafios do governo brasileiro é a criação de políticas de enfrentamento à violência principalmente nas periferias do país, onde residem os jovens em situação de maior vulnerabilidade social.

De acordo com os dados publicados em 2014 no relatório com ano base de 2012, Luziânia ocupava a 5ª posição no Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial, sendo que quanto menor o número pior é o índice de vulnerabilidade juvenil.

Em 2013 o Prefeito Cristóvão Tormin instituiu a Secretaria de Juventude, antes inexistente no município, e agora em 2017 foi realizada a primeira eleição do Conselho Municipal de Juventude, que é um órgão deliberativo de caráter permanente e de composição paritária entre o governo e sociedade civil, responsável pela deliberação da Política Municipal de Juventude e controlador das ações na área da juventude, é composto por 16 membros titulares.

Segundo dados publicados nesta segunda (11/12) no relatório com ano base de 2015, Luziânia foi listada na 19ª posição no Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, uma melhoria de 14 pontos.

O trabalho continua, temos muito a fazer, mas precisamos do apoio de todos, inclusive as entidades e autoridades constituídas, deputados, senadores e governador, inclusive, por ser uma cidade, com quase trezentos anos, de certa forma mãe de Brasília, e por estarmos tão próximos da Capital Federal, centro do poder, Luziânia precisa ser reconhecida pela sua importância e ser atendida de forma que consiga garantir retorno cada vez mais satisfatório na implementação de políticas públicas para a população em especial para os jovens.

Com informações do Fórum Brasileiro de Segurança Pública

¹Índice de vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017

http://unesdoc.unesco.org/images/0026/002606/260661por.pdf

Índice de vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial 2014

http://www.forumseguranca.org.br/storage/publicacoes/FBSP_IVJ_Indice_vulnerabilidade_juvenil_2015.pdf

 Secretaria Nacional de Juventude – SNJ

 

*Adalberto Félix, Presidente do Conselho Municipal de Juventude de Luziânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: